Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/1617
Authors: Paiano, Diovani
Orientador: Ivan Moreira
Title: Relações treonina : lisina digestíveis e níveis de energia líquida para suínos
Banca: Paulo César Pozza - UEM
Banca: José Maurício Gonçalves dos Santos - UNICESUMAR
Banca: Elias Nunes Martins - UEM
metadata.dc.contributor.referee4: Cláudio Scapinello - UEM
Keywords: Suínos;Nutrição animal;Aminoácidos;Características de carcaça;Proteína ideal;Retenção de nitrogênio;Desempenho;Energia líquida;Brasil.;Pigs;Animal nutrition;Amino acids;Carcass characteristics;Ideal protein;Nitrogen retention;Performance;Net energy;Brazil.
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Estadual de Maringá
Resumo: Foram conduzidos cinco experimentos com o objetivo de determinar a melhor relação treonina:lisina digestíveis (TL) para suínos nas fases: inicial, crescimento e terminação, e os efeitos de níveis de energia líquida para rações calculadas com as relações obtidas. Nos Experimento I e III, foram avaliados os efeitos de diferentes relações TL sobre a utilização do nitrogênio para suínos na fase inicial e crescimento. Foram realizados dois estudos de balanço de nitrogênio (N) utilizando suínos machos castrados, híbridos comerciais de média a alta deposição de tecido magro. Foram utilizados 20 animais com peso inicial de 23,0 ± 4,1 kg e 15 animais com peso inicial de 37,0 ± 2,6 kg, respectivamente, para os Experimentos I e III. Os suínos foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado. As rações continham baixo nível de proteína (17,3% e 14,7%) e as relações TL: 0,574; 0,624; 0,673; 0,722 e 0,772. No Experimento I, a proteína bruta total excretada PBTE), proteína bruta retida (PBR) e utilização líquida da proteína (ULP) apresentaram efeito quadrático, indicando 0,649 (média da PBR e ULP) como a melhor TL. No Experimento III, a proteína bruta absorvida e o nitrogênio da uréia plasmática apresentaram efeito quadrático e a melhor relação TL foi 0,658 (média do NUP e PBA). O Experimento II foi um experimento de desempenho utilizando 60 animais (30 machos castrados e 30 fêmeas), com peso inicial de 15,5 ± 1,5 kg, de características semelhantes aos do Experimento I. Os animais foram distribuídos em um delineamento em esquema fatorial cm dois sexos e cinco relações TL e dois animais por baia. Foram utilizadas seis baias por tratamento (três de machos castrados e três de fêmeas). Os tratamentos foram os mesmos do Experimento I. Para o Experimento II, não houve efeito das relações TL sobre o consumo diário de ração (CDR) e ganho diário de peso (GDP). Entretanto, houve efeito quadrático, com ponto de mínimo, sobre a conversão alimentar (CA) e a derivação da equação indicou relação TL de 0,691. No Experimento IV, foram avaliados diferentes níveis de energia líquida (EL), para suínos em crescimento terminação utilizando a melhor relação obtida no Experimento II. Foram utilizados 40 suínos com peso inicial de 30,2 ± 1,3 kg (20 machos castrados e 20 fêmeas), da mesma linhagem do Experimento III, distribuídos em um delineamento em esquema fatorial com dois sexos e cinco níveis. Foram formuladas cinco rações com 2.410, 2.450, 2.490, 2.530 e 2.570 kcal de energia líquida/kg, para a fase de crescimento e terminação. No Experimento IV, na fase de terminação e no período total houve redução do CDR, melhora na CA e aumento na espessura de toucinho com o aumento dos níveis de EL. Os resultados indicam que níveis crescentes de energia líquida diminuem o consumo e melhoram a conversão alimentar, mas podem prejudicar algumas das características da carcaça. No Experimento V, foram avaliados os efeitos de diferentes relações TL sobre o desempenho, características de carcaça e qualidade da carne de suínos em crescimento e terminação. Foram utilizados 40 suínos (20 machos castrados e 20 fêmeas) da linhagem dos experimentos anteriores, com peso inicial de 30,1 ± 1,8 kg. O delineamento experimental foi semelhante ao utilizado no Experimento IV. As dietas, a base de milho e de farelo de soja, foram formuladas de acordo com o conceito de proteína ideal, contendo 2.513 kcal de EL/kg; 14,7% de PB; 0,81% de lisina digestível; 0,55% de Ca e 0,39% de fósforo disponível para a fase de crescimento e 2.568 kcal de EL/kg para; 12,5% de PB; 0,68% de lisina digestível; 0,49% de cálcio e 0,33% de fósforo disponível para a fase de terminação. Foram adicionados aminoácidos sintéticos para obter as relações TL utilizadas no experimento. No Experimento V, houve efeito quadrático com ponto de mínimo (TL de 0,674) sobre a CA no crescimento. Não houve efeitos sobre as demais variáveis de desempenho. Houve redução linear na espessura de toucinho na fase de crescimento com o aumento das relações TL, houve efeito quadrático, com ponto de mínimo (TL de 0,630), sobre a gordura abdominal dos machos, aumento linear no peso de abate e perda por resfriamento. Os resultados dos cinco experimentos indicam que o a relação TL de 0,649 maximiza a retenção de nitrogênio e a relação TL de 0,691 otimiza a conversão alimentar de leitões (15-30 kg). A relação TL de 0,658 maximiza a retenção de nitrogênio e a TL de 0,674 otimiza a conversão alimentar dos suínos em crescimento. A relação TL de 0,630 minimiza a gordura abdominal de machos castrados e o aumento das relações TL diminui a espessura de toucinho no crescimento e aumenta o peso de abate de suínos. O aumento dos níveis de energia líquida diminui o CDR, melhora a CA, mas podem aumentar a deposição de gordura.
Abstract: Five studies were carried out to evaluate the effect of digestible threonine:lysine ratios (TL) for starting, growing and finishing pigs and the effect of net energy levels. The Studies I and II was evaluated the effect of TL on the use of the nitrogen (N) of starting and growing pigs. Was carried out two studies with barrows of high-lean commercial crossbred. The Experiments I and III, was a nitrogen balance, using 20 barrows with the initial weight 23.0±4.1 kg and 15 pigs with initial weight 37.0±2.6 kg, respectively, for studies I and III. The pigs were allotted in a randomized design, with five TL ratios. Diets had low crude protein levels (17.3 % and 14.7%) and the TL ratio: 0.574; 0.624; 0.673; 0.722 and 0.772 were used. In the Experiment I, the excreted crude protein (CPE), crude protein retention (CPR), net protein utilization (NPU), showed quadratic effect. The best TL ratio was 0.649 (average of the CPR and NPU). In the Exp. III, the crude protein absorbed (CPAB) and the plasma urea nitrogen (PUN) had quadratic effect and the best TL ratio value was 0.658 (average of CPAB and PUN). The Exp. II, was conducted to examine the effects of same TL ratio on performance of starting pigs, 60 pigs (30 barrows and 30 gilts), with the initial weight of 15.5±1.5 kg, from the same farm of Exp. I. The pigs were allotted in a randomized design, following a factorial scheme, with two sexes and five TL ratios. Were used six pens for treatments (3 barrows and 3 gilts). The treatments were the same of the Experiment I. In the Experiment II no had effect of TL ratio on daily feed intake (DFI) and average weigh gain (AWG). However the feed:gain ratio showed quadratic effect and the best TL was achieved at TL ratio 0.691. The Experiment IV was conducted to evaluate the effects of different levels of net energy (NE) for growing and finishing pigs with the best TL obtained in Experiment II. Forty pigs with initial weight 30.2±1.3 kg (20 barrows and 20 gilts), from the same farm of Experiment I, were allotted in a randomized design, xiv following a factorial scheme, with two sexes and five net energy levels. Five levels of net energy were used (2,410; 2,450; 2,490; 2,530 and 2,570 kcal/kg), for the growing and finishing diets. In the Experiment IV, daily feed intake (ADFI) decreasing and feed:gain ratio (FGR) improved with the increasing levels of NE in finishing and total period. The backfat thickness deposition increased with the increase level of energy. The Exp. V, was conducted to examine the effects of same TL ratios on performance, carcass traits and meat quality of growing and finishing pigs. Forty pigs (20 barrows and 20 gilts), with initial weight of 30.1±1.8 kg, from the same farm of the Exp. IV were used. The experimental design was the same of exp IV. A corn-soybean meal diet was formulated according to ideal protein concept, with 2,513 kcal NE/kg; 14.7% CP; 0.81% digestible lysine; 0.55% Ca and 0.39% P available for growing and 2,568 kcal DE/kg; 12.5% CP; 0.68% digestible lysine; 0.49% Ca and 0.33% phosphorus available for finishing pigs. Additional synthetic amino acids were supplied as necessary to achieve the TL ratio in the study. In the Experiment V, the FG on growing pigs showed quadratic effect and the best TL ratio value was 0.674. Had no effect of TL ratio on others growth performance characteristics. The abdominal fat of barrows showed quadratic effect and the best TL ratio value was 0.630. The slaughter weight and dry lost had increased linearly. The backfat thickness decreased in growing phase with the increase of the TL ratio. The results suggest that TL ratio 0.649 maximize the nitrogen retention and TL ratio 0.691 optimize the FGR in starting pigs (15-30 kg). The TL ratio 0.658 maximize the nitrogen retention and TL ratio 0,674 optimize the FGR in growing pigs (30-60 kg). The TL ratio 0.630 minimize the abdominal fat in barrows. The rise of TL ratio decreased the backfat thickness in growing pigs and increase the slaughter weight. The increased of the net energy levels decreased the ADFI, optimize FGR and. the backfat thickness deposition increased.
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/1617
Appears in Collections:3.1 Tese - Ciências Agrárias (CCA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000164900.pdf521,3 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.