Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/1633
Authors: Sereia, Maria Josiane
Orientador: Vagner de Alencar Arnaut de Toledo
Title: Suplementos protéicos para abelhas africanizadas submetidas à produção de geléia real
Banca: Regina Conceição Garcia - UEM
Banca: Darclet Terezinha Malerbo-Souza - UEM
Banca: Maria Claudia Colla Ruvolo-Takasusuki - UEM
metadata.dc.contributor.referee4: Lucimar Pontara Peres de Moura - UEM
Keywords: Apis mellifera;Geléia real;Levedo de cerveja;Óleo de palma;Óeo de linhaça;Proteína isolada de soja;Abelha africanizada;Suplementos;Nutrição;Alimentação;Maringá;Paraná;Brasil.;Apis mellifera;Royal jelly;Brewer's yeast;Palm oil;Linseed oil;Soy Protein Isolate;Africanized bee;Supplements;Nutrition;Power;Maringá;Paraná;Brazil.
Issue Date: 2009
Publisher: Universidade Estadual de Maringá
Resumo: Foram realizados quatro estudos para avaliar fontes alternativas de suplementos para abelhas africanizadas submetidas à produção de geléia real, no setor de apicultura da Fazenda Experimental de Iguatemi, Universidade Estadual de Maringá-UEM, de dezembro de 2007 a outubro de 2008. No ensaio I, seis suplementos foram fornecidos a 20 colônias de abelhas africanizadas submetidas à produção de geléia real em sistema de recrias, com o objetivo de avaliar os efeitos dos tratamentos no número de aceitação de cúpulas transferidas, quantidade de geléia real depositada por cúpula, produção total e rendimento. Os tratamentos consistiram de uma dieta-controle, sem suplemento e outros seis suplementos elaborados com óleo de linhaça, óleo de palma, óleo de linhaça e palma, proteína isolada de soja, levedo de cerveja, proteína isolada de soja e levedo de cerveja. Foram realizadas 60.000 transferências de larvas em duas etapas experimentais que geraram 75 observações por tratamento. Houve diferença (P<0,05) para aceitação de larvas nos sarrafos superior, médio e inferior e total para os suplementos óleo de linhaça e palma (20,11; 21,12; 22,23 e 63,45%) e proteína isolada de soja e levedo de cerveja (20,76; 21,32; 21,67 e 63,75%) com relação aos controles I (15,67; 16,73; 17,20 e 49,60%) e II (17,03; 17,81; 17,33 e 52,17%) respectivamente. O total de geléia real produzida foi superior (P<0,05) no tratamento no qual as colônias foram alimentadas com o suplemento proteína isolada de soja e levedo de cerveja (11,68g/colônia), seguido do suplemento óleo de linhaça e palma (11,30g/colônia) e suplemento palma (9,61g/colônia), sendo estes superiores aos tratamentos-controle I (6,35g/colônia) e II (6,95g/colônia). O tipo de suplemento influenciou ignificativamente na aceitação de larvas transferidas e na quantidade de geléia real produzida por colônia (P<0,05), sendo os suplementos proteína isolada de soja e levedo de cerveja e suplementos óleo de linhaça e palma os que proporcionaram maiores rendimentos de produção. O ensaio II foi conduzido para avaliar o efeito do fornecimento dos seis suplementos na composição físico-química e microbiológica da geléia real produzida. Não foram observadas diferenças (P>0,05) na composição físico-química e microbiológica entre os tratamentos. Os valores médios obtidos para as características físico-químicas foram: pH 3,97 (±0,03), acidez 20,47 meq/kg (±0,58), umidade 67,81% (±0,43), açúcar redutor 10,68% (±1,33), açúcar total 14,52% (±0,42), proteína 14,21% (±0,41), cinzas 0,82% (±0,22) e lipídeos 3,36% (±0,41). Todos os resultados observados atenderam aos requisitos de qualidade da geléia real estabelecidos pela Instrução Normativa no3, de 19 de janeiro de 2001 do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (MAPA), não podendo ser estabelecida qualquer dependência entre a qualidade físico-química ou microbiológica da geléia real analisada e os tipos de suplementos testados. No ensaio III, para avaliar a qualidade nutricional de cinco suplementos elaborados com óleo de linhaça, palma, proteína isolada de soja, levedo de cerveja e suplemento misto foi estudada a longevidade de abelhas africanizadas confinadas em gaiolas experimentais mantidas em estufa a 32°C e 70% de umidade relativa, durante 76 dias. Foi observada dependência positiva entre longevidade e presença de ácidos graxos poli-insaturados como ingredientes dos suplementos e negativa entre o consumo dos suplementos e a redução na taxa de mortalidade das abelhas. Suplementos mistos e elaborados com levedo de cerveja mostraram-se igualmente aptos para manter um nível de longevidade superior ao observado no controle. Variações das fontes de ácidos graxos são desejáveis em suplementos destinados à nutrição de abelhas africanizadas. No ensaio IV visou- e comparar e avaliar economicamente o fornecimento dos seis suplementos às colônias em relação à rentabilidade financeira gerada aos apicultores, criando opções lucrativas para diversificação dos produtos apícolas. Suplementos elaborados com óleo de linhaça, óleo de palma, proteína isolada de soja, levedo de cerveja, mel e açúcar produziram taxa de retorno de 68,06 a 77,78% superior ao controle (P<0,05), indicando que é economicamente viável suplementar recrias de abelhas africanizadas em produção de geléia real.
Abstract: Four studies were carried out in order to assess alternative supplements sources to Africanized honey bees submitted to royal jelly production, in Apiculture Section of Fazenda Experimental de Iguatemi, Universidade Estadual de Maringá-UEM, from December 2007 to October 2008. In the assay I, six supplements were supplied to 20 Africanized honey bee colonies submitted to the royal jelly production. It was evaluated the effects of the treatments according to the number of acceptances of grafted cupules, amount of royal jelly deposited per cup, total production and performance. Treatments consisted of a control diet, without any supplement addition, followed by other six supplements made with linseed oil, palm oil, linseed and palm oil, isolated soy protein, beer yeast, and a combination of isolated soy protein and beer yeast. 60000 larvae transference were carried out, which generated 75 observations per treatment. There was a difference (P<0.05) in relation to total larva acceptance, in the upper, medium, lower bar and total, wood lath for supplement made with linseed oil and palm (20.11; 21.12; 22.23 and 63.45%) and isolated soy protein and beer yeast (20.76; 21.32; 21.67 and 63.75%) with relationship to the controls I (15.67; 16.73; 17.20 and 49.60%) and II (17.03; 17.81; 17.33 and 52.17%), respectively. Total royal jelly produced was superior (P<0.05) in the treatment whose colonies were fed with and isolated soy protein and beer yeast (11.68g/ beehive), followed by the treatment linseed oil and palm oil
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/1633
Appears in Collections:3.1 Tese - Ciências Agrárias (CCA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000182083.pdf1,89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.