Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/3191
Authors: Ripari, Angélica
Orientador: Ednaldo Aparecido Ribeiro
Title: Olhar "sobre" a desigualdade : um estudo da cultura política de dirigentes de FASIL maringaenses
Other Titles: Looking "Over" Inequality: a study of political culture leaders of Maringá FASFIL
Banca: Rodrigues Rossi Horochovski - UEM
Banca: Carla Cecilia Rodrigues Almeida - UEM
Keywords: Associativismo;Cultura política;FASFIL;Desigualdade social;Percepção;Cultura política;Elites;Desigualdade social;Brasil.;Association;FASFIL;Political culture;Elites;Social inequality;Brazil.
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Estadual de Maringá
Resumo: Esta dissertação apresenta resultados de pesquisa sobre a cultura política dos dirigentes das Fundações e associações sem fins lucrativos (FASFIL) da cidade de Maringá. Mais especificamente, trata da percepção destes sujeitos sobre a desigualdade social em nosso país. Para tal, foram averiguados os valores compartilhados pelo grupo quando questionados sobre quatro possíveis responsáveis pela desigualdade: as entidades sem fins lucrativos, o Estado, as pessoas que estão em situação de vulnerabilidade e as elites. Com a investigação, foi possível avaliar como o grupo estudado compreende a pobreza, quais suas expectativas sobre o papel do Estado e das entidades, como entendem a ação dos vulneráveis e quais os potenciais e limitações destas perspectivas para uma concepção democrática. Ao identificar estes dirigentes como pertencentes a uma elite nãoestatal, buscou-se ainda compreender a motivação para o envolvimento da elite com um associativismo que, em certo nível, tem por finalidade rever os quadros de desigualdade. Esta investigação foi embasada em uma metodologia mista, compreendendo um survey aplicado aos dirigentes de associações certificadas, seguido da realização de grupos focais com uma amostra de respondentes deste survey. As conclusões indicam que ao mesmo tempo em que o grupo em questão reconhece a desigualdade e apresenta-se desejoso de revertê-la, naturaliza suas evidencias e em alguns momentos ainda aparenta conformar o cenário desigual vigente.
Abstract: This paper presents results of research on the political culture of the non-profit foundations leaders in Maringa. More specifically, it deals with these subjects perception on social inequality in our country. For this purpose, shared values were checked by the group when questioned about four possible responsibilities for inequality: non-profit foundations, government, people in vulnerable situations and elites. Upon this investigation, it was possible to assess how the studied group comprises poverty, what are their expectations about the role of the government and entities, how they understand the vulnerable people?s actions e the potencials and limitations for a democracy conception. By identifying these leaders as belonging to an elite non-state, we sought to further understand the motivation for involvement with an elite association that, at some level, aims to review the tables of inequality. This research was based on a mixed methodology, comprising a survey applied to directors of certified associations, followed by conducting focus groups with a sample of respondents in this survey. The findings indicate that while the group in question recognizes inequality and appears willing to reverse it, naturalizes their evidence and at times even seems to conform to uneven current scenario.
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/3191
Appears in Collections:2.6 Dissertação - Ciências Humanas, Letras e Artes (CCH)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000213446.pdf1,25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.