Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/3833
Authors: Silva, Andreia Bortoluzzi da
Orientador: Maria Angelica Simões Dornellas de Barros
Title: Tingimento de seda e lã com corante natural extraído de cascas de cebola
Other Titles: Dyeing silk and wool with natural extracted from onion skin dye
Banca: Ana Cláudia Ueda - UTFPr
Banca: Pedro Augusto Arroyo - UEM
Keywords: Corantes;Seda;Corante natural;Lã;Tingimento dos tecidos;Adsorção;Casca de cebola;Brasil.;Adsorption;Sil;Wool;Natural dye.Onion skin;Brazil.
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Estadual de Maringá
Resumo: Allium cepa, comumente chamada de cebola, é mundialmente utilizada para fins culinários, possuindo um sabor forte e odor pungente característico. O bulbo compreende camadas carnudas de folhas modificadas, cercados por camadas exteriores. Esse vegetal possui uma matriz de variedades disponíveis no mercado sendo utilizada para tingir tecidos apresentando resultados de sucesso. Hoje em dia, o tingimento com corantes naturais está novamente ganhando força tendo em vista a geração de um efluente menos poluente e biodegradável, além destes corantes serem renováveis e não apresentarem risco à saúde humana. Devido à grande dificuldade de reprodução das cores e à padronização para os tingimentos, os corantes naturais apresentam um processo bastante empírico, sendo poucas as explicações referentes ao mecanismo de sorção na literatura. Assim, no presente trabalho tecidos de seda e lã foram tintos com o corante extraído das cascas de cebola (Allium cepa), com o objetivo de avaliar o processo de tingimento. Devido à grande quantidade de grupos funcionais presentes na estrutura das fibras de seda e lã, o tingimento torna-se fácil. As condições desse tingimento foram obtidas avaliando os parâmetros concentração inicial da solução corante, pH e temperatura e além disso, avaliada a influência do mordente alúmen de potássio na solidez à lavagem dos tecidos tintos. Verificou-se que a concentração inicial de corante de 10 g L-1, pH 3 e temperaturas de 80 e 90 ºC são as condições que produziram os melhores resultados de adsorção no processo de tingimento da lã e seda, respectivamente. Estes resultados foram utilizados para investigar a cinética e o equilíbrio do processo de tingimento, pelas isotermas de adsorção. Verificou-se por meio do estudo cinético que a equação de pseudo-segunda ordem é a que melhor representa o mecanismo cinético de tingimento para ambos os tecidos, que está relacionado com o processo de quimissorção. Nas isotermas de adsorção de corante, os dados experimentais foram facilmente ajustados ao modelo de Langmuir-Freundlich, indicando uma contribuição significativa do processo de quimissorção em uma monocamada. Também foi observado que o corante de Allium cepa foi melhor retido na lã. As propriedades termodinâmicas, energia livre de Gibbs (ΔGº), entalpia (ΔHº) e entropia (ΔSº) foram avaliados nas temperaturas de 70, 80 e 90 ºC e mostraram que a adsorção do corante de Allium cepa no tingimento da seda é um processo espontâneo e endotérmico, enquanto que para o tingimento da lã o processo é espontâneo, sendo endotérmico na região de 70-80 ºC e exotérmico dentre 80-90 ºC.
Abstract: Allium cepa, commonly called onion, is used worldwide for culinary purposes. It has a strong flavor besides characteristic pungent odor. The bulb comprises layers of fleshy modified leaves, surrounded by outer layers. This plant has an array of varieties available in the market which makes possible its use as dye fabrics with successful results. Nowadays, dyeing with natural dyes is again gaining strength in order to generate a less polluting and biodegradable effluent, besides being renewable and harmless to human health. Because of the great difficulty on color reproduction and standardization of dyes, natural dyes have a very empirical process, with few investigation of the sorption mechanism. In the present work, silk and wool fabrics were dyed with the dye extracted from the peels of onions (Allium cepa). Dyeing mechanism was investigated through evaluation of the influence of the initial dye concentration, pH and temperature. The influence of the potassium alum mordant in the wash fastness of dyed fabrics was also studied. It was found that the initial dye concentration 10 g L-1, pH 3 and temperatures of 80 and 90 °C are the conditions which produced the best adsorption results in the dyeing process for wool and silk, respectively. These results were used to investigate the kinetics and equilibrium of the dyeing process, through adsorption isotherms. The pseudo-second order equation best represents the kinetic mechanism for dyeing both fabrics, which is related to chemisorption process. Equilibrium data was easily adjusted to the Langmuir-Freundlich model, indicating a significant contribution of the chemisorption process on a monolayer. It was also observed that the Allium cepa dye was better retained in the wool fabric. The thermodynamic properties, Gibbs free energy (ΔG°), enthalpy (ΔH°) and entropy (ΔS°) were also evaluated taking into account equilibrium data at 70, 80 and 90 °C. Adsorption of the Allium cepa dye in silk dyeing is a spontaneous and endothermic process, while in wool it is spontaneous as well but endothermic from 70-80 °C and exothermic at 80-90 °C.
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/3833
Appears in Collections:2.4 Dissertação - Ciências de Tecnologia (CTC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000222801.pdf1,78 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.