Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/4053
Authors: Malentachi, Débora Azevedo
Orientador: Renilson José Menegassi
Title: As ações colaborativas entre professor e alunos de ensino médio na construção da escrita
Banca: Neiva Maria Jung - UEM
Banca: Roxane Helena Rodrigues Rojo - UNICAMP
Keywords: Professor;Aluno;Escrita;Produção de texto;Mediação;Construção da escrita;Ações colaborativas;Interação;Ensino Médio;Maringá;Paraná (Estado);Brasil.;Writing;Interactivity;Mediation;Collaborative;Activities;Secondary School;Maringá;Paraná (Estado);Brazil.
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Estadual de Maringá
Resumo: Neste trabalho, investigam-se as ações colaborativas entre professor e alunos de Ensino Médio na construção da escrita, e quais dessas ações culminam, em maior ou menor grau, na expressão da individualidade discursiva dos educandos nos textos que produzem. Sob a perspectiva sociointeracionista de linguagem, à luz da Lingüística Aplicada e, especialmente, com respaldo nas teorias de Bakhtin (2003), Bakhtin/Volochinov (1992) e Vygotsky (1988), tem-se como objetivo geral refletir sobre as ações colaborativas do professor e as do aluno no processo de produção textual, de modo a ampliar os estudos sobre o ensino e a aprendizagem da escrita no Ensino Médio. Nesse intuito, realizou-se uma pesquisa-ação participativa, natureza aplicada. A coleta de dados aconteceu na disciplina de Redação, no segundo ano do Ensino Médio, em um colégio particular de Maringá, região noroeste do Paraná, no ano de 2005 e, como suporte metodológico para a análise dos dados coletados buscou-se a abordagem qualitativa-interpretativa. A escolha dessa série e campo de pesquisa ocorreu pelo fato de a pesquisadora-participante ali atuar no ano em que se deu a coleta de dados e por optar em analisar sua própria prática. Os instrumentos coletados para análise foram: a) caderno de campo utilizado para registrar conteúdos e procedimentos didáticometodo lógicos colocados em prática nas aulas, em um período bimestral, com a finalidade de verificar algumas das ações ocorridas na interação professor-aluno, antes e durante o processo de produção textual; b) várias versões de textos de opinião, a partir dos quais são analisadas as ações de mediação do professor e as ações de reescrita dos alunos a partir das orientações do mediador; c) Diários de Bordo, desenvolvidos por alguns dos sujeitos participantes desta pesquisa, e questionários aplicados a todos eles, a partir dos quais são verificados alguns dos processos pelos quais os alunos passam no percurso da escrita vivenciada como trabalho e algumas das suas próprias avaliações com relação a esta experiência. Os resultados das análises demonstram que as ações do professor, na mediação, oscilam entre ações adequadas, as que contribuem em maior grau para a expressão da individualidade dos alunos na sua escrita, e as restritas, que estimulam mais a cópia que o diálogo interior, contribuindo em menor grau para a expressão dessa individualidade. Os resultados demonstram, também, que as ações de reescrita dos alunos variam entre: superficiais, evidenciando reescritas fragmentadas, ausência de autonomia e individualidade velada no processo; adequadas, demonstrando a volição dos alunos em interagir com as ações do professor, tomando alguma iniciativa em demonstrar sua individualidade e, assim, melhorando a sua escrita; complexas, em que os alunos se colocam como sujeitos na produção, demonstrando sua individualidade e autonomia no processo. Os Diários de Bordo e questionários evidenciaram, dentre outros fatores: o valor que atribuíram à mediação do professor no processo de construção da escrita; a importância do tempo que lhes foi cedido para as leituras que subsidiaram a produção do texto de opinião, além do tempo que tiveram para a produção, reflexão e reescritas, dentro e fora da sala de aula.
Abstract: Collaborative activities between teacher's and Secondary School student's in writing are analyzed. The activities that culminate to a greater or lesser degree towards the student's. Discursive individuality in the context of texts produced are also provided. The teacher's and student's collaborative activities within the process of text production are the current research's main aim, taking into consideration the language's social and interaction perspective, in the light of Applied Linguistics, with special reference to the theories of Bakhtin (2003), Bakhtin/Volochinov (1992) and Vygotsky (1988). Deepening of studies on teaching and learning of writing in he Secondary School ensues. A participative activity research, has been undertaken. Data were collected in the Composition Writing Discipline in the penultimate year of a private secondary school in Maringá PR Brazil, during 2005. The qualitative and interpretative approach underpinned the methodological support for data analysis. The particular year and the research field were chosen owing to the fact that the participating researcher worked in that class during the ear in which data collection was undertaken and her option in investigating her own pedagogical practice. Analysis instruments were a) field exercise book for the report of contents and of didactic and methodological procedures in the classroom, within a two-month term, to verify certain activities in the teacher-student interaction before and after the process of text production; b) several versions of opinion articles in which the mediation activities of the teacher and the student's re-writing are analyzed as from the mediator's tutorials; c) diaries which are developed by some of the research's participating subjects, coupled to questionnaires applied to all students, through which certain processes the student undertake within writing, experienced as assignment, and some of their evaluations within the experience may be verified. Results show that the teacher's mediating activities oscillate between positive ones, or rather, those that contribute to a greater degree towards the student's individuality in their writing, and medium ones, or rather, those that trigger copying more than an interior dialogue, and thus ontribute in a lesser degree towards the student's individuality. Student's rewriting activities vary between superficial, with traits of fragmented rewritings, lack of autonomy and individuality beneath the process; adequate, which show the student's volition in interacting with the teacher's activities and thus taking initiatives in demonstrating their individuality and improving their writing; more adequate, in which student's posit themselves as the subjects of production and emphasize their individuality and autonomy in the process. Among other items, diaries and questionnaires showed the value students give to the teacher's mediation in the writing construction process; the importance of time given for reading that support the production of the opinion composition, besides the time they had for the production, reflection and rewritings within and outside the classroom.
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/4053
Appears in Collections:2.6 Dissertação - Ciências Humanas, Letras e Artes (CCH)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000164188.pdf1,92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.