Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5008
Authors: Delariva, Rosilene Luciana
Orientador: Norma Segatti Hahn
Title: Ecologia trófica da ictiofauna do rio Iguaçu-Pr sob efeitos do represamento de Salto Caxias.
Banca: Érica Pelegrini Caramaschi - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Banca: José Roberto Verani
Banca: Rosemara Fugi - Nupélia/UEM
metadata.dc.contributor.referee4: Angelo Antonio Agostinho - Nupélia/UEM
Keywords: Peixes;Peixes de água doce;Ictiofauna;Pimelodus sp;Ecologia trófica;Alimentação;Dieta;Guildas tróficas;Represamento;Tributários adjacentes;Pré e pós-represamento;Salto Caxias;Iguaçu, Rio;Paraná (Estado);Brasil.;Ichthyofauna;Pimelodus sp;Freshwater fishes;Fishes;Diets;Trophic guilds;Reservoir;Adjacent tributaries;Pre and post impoundment;Paraná State;Brazil.
Issue Date: 2002
Publisher: Universidade Estadual de Maringá
Resumo: Cap. 1. Neste estudo foram avaliados em escala temporal e espacial, os efeitos do represamento do rio Iguaçu, na região de Salto Caxias, sobre a dieta e a estrutura trófica da ictiofauna. Para tanto foram realizadas amostragens mensais, de março/97 a fevereiro/98 (fase de pré-represamento), e, trimestrais de março/99 a fevereiro/00 (fase de pós-represamento), em quatro pontos de coleta, sendo os conteúdos estomacais analisados através do método volumétrico. Os resultados relativos à dieta permitiram organizar as espécies em 10 guildas tróficas: algívora, carcinófaga, detritívora, herbívora, insetívora, macroinvertívora, microinvertívora, onívora, piscívora e planctívora, sendo a primeira e a última representadas apenas na fase posterior ao represamento. Os padrões de similaridade e alterações na dieta foram sintetizados utilizando-se a análise de correspondência com remoção do efeito de arco (DCA) e estatisticamente testados por uma análise de variância (ANOVA bifatorial), considerando-se os fatores temporal (fases de represamento) e espacial (locais de amostragens). Constataram-se alterações na dieta da maioria das espécies, com exceção das piscívoras e detritívoras. Essas alterações foram correlacionadas aos fatores temporal e espacial, configuradas como redução no consumo de invertebrados bentônicos e alimentos alóctones (vegetais e insetos), geralmente substituídos por recursos provenientes do próprio ambiente (peixes). A ictiofauna mostrou tendência à especialização na fase posterior ao represamento, convergindo para um dado recurso amplamente disponível. As variações na abundância e biomassa das guildas tróficas, avaliadas com base na captura por unidade de esforço (CPUE), estiveram mais diretamente relacionadas às alterações no hábito alimentar da ictiofauna do que propriamente aos incrementos na abundância das espécies componentes das guildas.
Abstract: ap. 2. Esse estudo teve por objetivo avaliar, em escala temporal, os efeitos do represamento de Salto Caxias, PR, sobre a estrutura trófica da ictifauna em cinco tributários adjacentes, em um segmento do rio Iguaçu. As coletas foram realizadas mensalmente de março/97 a fevereiro/98 (fase de pré-represamento) e trimestralmente de março/99 a fevereiro/00 (fase de pós-represamento), sendo os conteúdos estomacais analisados através do método volumétrico. Os peixes utilizaram diferentes fontes de alimentos, destacando-se os que exploraram outros peixes, detritos e vegetais, compondo cerca de 70% do número de espécies analisadas. As espécies se organizaram em oito guildas tróficas: detritívora, piscívora, onívora, herbívora, macroinvertívora, microinvertívora, insetívora, e carcinófaga. Verificaram-se alterações marcantes na dieta de uma parcela da comunidade após o represamento, sendo que apenas as espécies consideradas especialistas (piscívoras e detritívoras) não alteraram suas dietas. Os padrões de similaridade e alterações na dieta foram sintetizados utilizando a análise de correspondência com remoção do efeito do arco (DCA). A análise da dieta da assembléia de peixes como um todo indicou que, embora muitas não tenham alterado o recurso principal consumido, observa-se maior eurifagia na comunidade, durante o primeiro ano após o represamento. As abundâncias em número e em biomassa das guildas tróficas, avaliadas com base na captura por unidade de esforço (CPUE), estiveram relacionadas à permanência de algumas espécies especialistas em suas guildas e à incorporação de novas espécies oportunistas após o represamento, destacando-se Pimelodus ortmanni e Pimelodus sp.
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5008
Appears in Collections:3.2 Tese - Ciências Biológicas (CCB)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000114542.pdf1,48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.