Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5353
Authors: Bade, Maicol Rafael
Orientador: Nóbrega, Maria Teresa
Title: Fragilidade e vulnerabilidade socioambiental nas bacias hidrográficas do Paraná 3 (Brasil) e do Alto Paraná (Paraguai) : estudo em área de fronteira
Keywords: Ecologia humana;Fronteira;Paisagem
Issue Date: 14-Mar-2019
Publisher: Universidade Estadual de Maringá
Citation: Bade, Maicol Rafael. Fragilidade e vulnerabilidade socioambiental nas bacias hidrográficas do Paraná 3 (Brasil) e do Alto Paraná (Paraguai) : estudo em área de fronteira. Maringá, PR., 2019.
Resumo: A presente pesquisa realizou um estudo nas unidades de paisagem das bacias hidrográficas do Paraná 3 (Brasil) e do Alto Paraná (Paraguai Oriental), com ênfase nos mapeamentos de fragilidade e vulnerabilidade socioambiental. Esse recorte espacial tem limites fronteiriços com as regiões oeste do Estado do Paraná (Brasil) e leste dos departamentos de Canindeyú e Alto Paraná, localizados no Paraguai Oriental. Para atingir os objetivos propostos adotou-se a análise integrada, que possibilita o conhecimento da estrutura geoecológica por meio de informações sobre a geologia, geomorfologia, pedologia, clima, hidrologia e de cobertura vegetal da área de estudo. Ao conhecimento da estrutura geoecológica são incorporadas informações de ordem socioeconômica (uso e ocupação das terras, educação, demografia, acesso à tecnologia e a bens de consumo, qualidade da habitação) apresentadas por municípios e distritos, permitindo, assim, a elaboração de uma proposta de mapeamento da fragilidade e vulnerabilidade socioambiental, além do reconhecimento dos processos de evolução e dinâmica da paisagem. Os resultados obtidos demonstraram que na área de estudo, em território brasileiro, as condições naturais apresentam maiores desigualdades internas, com maior variação entre os diferentes padrões morfológicos do relevo e de solos, fazendo com que as características naturais sejam, na maior parte das unidades, mais relevantes nas distribuições das classes de fragilidade. Já na bacia hidrográfica do Alto Paraná, em território paraguaio, as variações internas dos elementos físicos e naturais são menores, o que leva a uma maior importância dos fatores de ordem socioeconômica, em que os limites político-administrativos são facilmente identificados no mapeamento final da carta de fragilidade/vulnerabilidade socioambiental. Em território brasileiro, foi possível também associar os índices de vulnerabilidade social aos índices de fragilidade natural e ambiental, ou seja, nos setores de menor fragilidade potencial e emergente é que se encontram os municípios com menores índices de vulnerabilidade social e nos setores com maiores índices de fragilidade potencial e emergente é que se verifica os municípios com os maiores índices de vulnerabilidade social. Já na área de estudo em território paraguaio, esta correlação não pode ser estabelecida.
Abstract: The present study carried out a study in the landscape units of the basins of Paraná 3 (Brazil) and Alto Paraná (Eastern Paraguay), with emphasis on fragility and socioenvironmental vulnerability mapping. This spatial cut has boundaries with the western regions of the state of Paraná (Brazil) and the eastern part of the departments of Canindeyú and Alto Paraná, located in Eastern Paraguay. In order to reach the proposed objectives, the integrated analysis was adopted, making possible the knowledge of the geoecological structure through information on the geology, geomorphology, pedology, climate, hydrology and vegetation coverage of the studied area. To the knowledge of the geoecological structure are included socio-economic information (land use and occupation, education, demography, access to technology and consumer goods, quality of housing) presented by municipalities and districts, which allows the elaboration of a proposal mapping of social and environmental vulnerability and fragility, as well as the recognition of evolution processes and landscape dynamics. The obtained results showed that in this area the natural conditions present greater internal inequalities, with greater variation between the different morphological patterns of relief and of soil, causing that, in Brazilian territory, the natural characteristics are, in the most of the units, more relevant in the fragility class distributions. In Alto Paraná, in Paraguayan territory, the internal variations of the physical and natural elements are smaller, which leads to a greater importance of the socioeconomic factors, in which the political-administrative limits are easily identified in the final mapping of fragility / socio-environmental vulnerability. In Brazilian territory, it was also possible to associate social vulnerability indices with the indices of natural and environmental fragility, that is, in the sectors with the lowest potential and emerging fragility, there are the municipalities with the lowest levels of social vulnerability, and, in the sectors with the highest indices of potential and emerging fragility, there are the municipalities with the highest levels of social vulnerability. In the area of study in Paraguayan territory, this correlation can not be established.
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5353
Appears in Collections:3.6 Tese - Ciências Humanas, Letras e Artes (CCH)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MaicolBade.pdf35,69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.