Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5363
Authors: Pátaro, Flávio Rogério
Orientador: Bueno, Zuleika de Paula
Title: Headbangers: disposições conflituosas
Keywords: Headbangers - Socialização;Heavy metal - Estilo musical
Issue Date: 26-Apr-2019
Publisher: Universidade Estadual de Maringá
Citation: PÁTARO, Flávio Rogério. Headbangers: disposições conflituosas. 2019. 107 f. Dissertação (mestrado em Ciências Sociais)--Universidade Estadual de Maringá, Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, 2019, Maringá, PR.
Resumo: A segunda metade do século XX foi marcado pelo acirramento dos conflitos políticos da guerra fria, um momento de crescimento econômico, mas um ambiente conservador que cerceava as liberdades.Neste contexto surge o Movimento Beat,que se espalhou inicialmente pela Europa e Estados Unidos, sendo a válvula de escape e expressão dos jovens a um ambiente de extremo conservadorismo.O Rock n’ Roll, gênero musical proveniente da união do Blues e do Country, que já havia se tornado um fenômeno entre os jovens, recebe toques melódicos e sombrios em bandas como Led Zeppelin e Black Sabbath dando origem a um novo estilo, era tempo do Heavy Metal conquistar fãs ao redor do mundo com sua visão distópica. O headbanger, nome adotado pelos fãs de Heavy Metal para sua identidade, é a materialização da angustia de uma geração, a representação encarnada daqueles que veem a sociedade moderna como uma distopia, uma voz que fala daquilo que não se deve falar, um indivíduo dissonante e estigmatizado. Os headbangers são indivíduos que possuem características marcantes, muitas vezes assumindo um padrão visual como cabelos longos e roupas pretas como símbolo de sua rebeldia. O presente trabalho procurouestudar os processos de socialização desses indivíduos e como, embora esse discurso subversivo se mantenha até os dias de hoje, alguns integrantes do grupo passaram a assumi-lo apenas comoforma de diferenciação.Para isso a pesquisa utilizou uma metodologia baseada nos estudos de Bernard Lahire, empregando extensas conversas e entrevistas durante o período deste trabalho, contudo, isso só foi possível limitando o número de interlocutores. A análise sobre as disposições, obtidas nos processos de socialização,demonstraram que, assim como a identidade headbanger, os conflitos gerados por seus posicionamentos podem retroalimentar e fortalecer os vínculos identitários. Além disso, nota-se a existência de um paradoxo em relação a identidade headbanger e seu estigma que é visto de forma positiva dentro do grupo
Abstract: The second half of the twentieth century was marked by the escalation of political conflicts in the Cold War, a time of economic growth, but a conservative environment that curtailed freedoms. In this context comes the Beat Movement, which spread initially to Europe and the United States, being the outlet and expression of young people to an atmosphere of extreme conservatism. Rock n 'Roll, a musical genre from the union of the Blues and Country, which had already become a phenomenon among young people, receives melodic and somber tones in bands like Led Zeppelin and Black Sabbath giving rise to a new style, it was the time of Heavy Metal to conquer fans around the world with their dystopian vision. The headbanger, a name adopted by Heavy Metal fans for their identity, its the materialization of the anguish of a generation, the embodied representation of those who see modern society as a dystopia, a voice that speaks of what one should not speak, a dissonant and stigmatized individual. Headbangers are individuals who possess striking characteristics, often assuming a visual pattern, such as long hair and black clothing as a symbol of their rebellion. The present work sought to study the socialization processes of these individuals and how, although this subversive discourse continues to this day, some members of the group started to assume it only as a form of differentiation. For this, the research used a methodology based on the studies of Bernard Lahire, using extensive conversations and interviews during the period of this work, however this was only possible limiting the number of interlocutors. The analysis of the dispositions, obtained in the socialization processes, showed that, just like the headbanger identity, the conflicts generated by their positions can feedback and strengthen the identity bonds. In addition, its noted the existence of a paradox regarding the headbanger identity and its stigmathat is seen positively within the group
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5363
Appears in Collections:2.6 Dissertação - Ciências Humanas, Letras e Artes (CCH)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Headbangers - Disposições conflituosas - ver 00006.pdf1,64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.