Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5684
Authors: Fébole, Daniele da Silva
Orientador: Moscheta, Murilo dos Santos
Title: A produção de violências na relação de cuidado em saúde da população LGBT no SUS
Keywords: Sexualidade;LGBT;Saúde pública;Visibilidade - Sexualidade;Invisibilidade - Sexualidade;Violência
Issue Date: 2017
Citation: FÉBOLE, Daniele da Silva. A produção de violências na relação de cuidado em saúde da população LGBT no SUS. 2017. 231 f. Dissertação (mestrado em Psicologia)--Universidade Estadual de Maringá, Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Dep. de Psicologia, 2017, Maringá, PR.
Abstract: Resumo: Este trabalho tem como objetivo investigar a produção de violências na relação de cuidado em saúde de lésbicas, gays¸ bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) em sua relação com os efeitos de visibilidade e invisibilidade dessa sexualidade no âmbito da saúde pública no Brasil. Consideramos, portanto, que a assistência à saúde dessa população é atravessada por efeitos de violência advindos de uma construção social do cuidado pautada em normatizações de gênero e sexualidade que, com isso, marginaliza outras formas de vivê-la. Como forma de organização do texto, na parte de construção do campo de inteligibilidade sobre a saúde da população LGBT, apresentamos a construção das identidades LGBTs no contexto da saúde e como essa relação se pautou em critérios de normalidade e como, sobretudo a partir da luta dos movimentos sociais, ocorreu o deslocamento das descrições das identidades sexuais LGBTs de patológicas para oprimidas, possibilitando a criação de políticas públicas de combate à discriminação. Delineamos também a mudança das práticas em saúde que, atualmente, formam um sistema de saúde preocupado em considerar os determinantes sociais da doença. Por fim, há uma tentativa de descrever as necessidades de saúde da população LGBT e de sua relação com os serviços de saúde por meio de um levantamento bibliográfico sucinto dessa temática e de como ela se insere nos contextos de formação de profissionais de saúde e de suas práticas. Na construção do corpus metodológico, apresentamos a pesquisa "Análise do Acesso e da Qualidade de Atenção Integral à Saúde da População LGBT no SUS" e situamos nosso recorte de pesquisa para esse trabalho, que é analisar trechos das oficinas que foram realizadas nessa pesquisa com a população LGBT. A estação Sul, a qual fazemos parte, ficou encarregada de realizar oficinas em Maringá-PR, Curitiba-PR e Porto Alegre-RS. Foram realizadas 17 oficinas ao total, e nos utilizamos, nessa dissertação, de 8 para as análises. As oficinas foram gravadas, transcritas, e seu conteúdo foi organizado em dois eixos de análise: o primeiro traz narrativas que descrevem momentos de atendimento em saúde em que há a violação de direitos previstos em normativas e leis, portanto, são violências institucionalmente reconhecidas como violências; o segundo traz categorias de análise que descrevem formas de violência a partir da visibilidade ou invisibilidade de aspectos que se relacionam à sexualidade LGBT, os quais são: sobreposições, desfoco, deslegitimação, extrapolação, pressuposição, ocultamento e ajustamento. Essas não são previstas em normatizações técnicas de atuação de profissionais da saúde frente à sexualidade LGBT, mas se relacionam a um posicionamento ético-político das políticas públicas e da formação de profissionais
Abstract: This work aims to investigate the production of violence in the health care relationship of lesbians, bisexuals, transvestites and transsexuals (LGBTs) in their relationship with the visibility and invisibility effects of this sexuality in the scope of public health in Brazil. We consider, therefore, that the health care of this population are crossed by the effects of violence arising from a social construction of care based on norms of gender and sexuality that marginalizes other forms of living it. As a form to organize the text, in the construction part of the field of intelligibility about health of the LGBT population, we present the construction of LGBT identities in the context of health and how this relation was based on criteria of normality and how, especially from the struggle of the social movements, the displacement of descriptions of LGBT sexual identities from pathological to oppressed occurred, making possible the creation of public policies to combat discrimination. We also outline the change in health practices that currently form a health system that is concerned with considering the social determinants of the disease. Finally, there is an attempt to describe the health needs of the LGBT population and its relationship with the health services through a succinct bibliographical survey of this theme and how it was inserted in the contexts of training of health professionals and their practices. In the construction of the methodological corpus, we present the research "Analysis of the Access and Quality of Integral Attention to the Health of the LGBT Population in the SUS" and we place our research cut for this work, that is to analyze excerpts from the workshops that were carried out in this research with the LGBT population. The south station, which we are part of, was in charge of holding workshops in Maringá-PR, Curitiba-PR and Porto Alegre-RS. We performed 17 workshops in total and we used 8 in this dissertation for the analyzes. The workshops were recorded, transcribed, and their content was organized in two axes of analysis: the first one contains narratives that describe moments of health care in which there is a violation of the rights provided for in regulations and laws, therefore, they are violence institutionally recognized as violence; the second brings categories of analysis that describe forms of violence, from the visibility or invisibility of aspects that relate to LGBT sexuality, which are: overlaps, defocus, delegitimation, extrapolation, presupposition, concealment and adjustment. These are not foreseen in technical norms for the performance of health professionals regarding LGBT sexuality, but they are related to an ethical-political positioning of public policies and the training of professionals
Description: Orientador: Prof. Dr. Murilo dos Santos Moscheta
Dissertação (mestrado em Psicologia)--Universidade Estadual de Maringá, Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Dep. de Psicologia, 2017
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5684
Appears in Collections:2.6 Dissertação - Ciências Humanas, Letras e Artes (CCH)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Daniele da Silva Febole_2017.pdf1,91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.