Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5821
Authors: Alarcão, Ana Carolina Jacinto
Orientador: Carvalho, Maria Dalva de Barros
Title: O protagonismo do jovem na violência da auto e heteroagressão : da análise à compreensão do fenômeno
Keywords: Violência - Jovens;Adolescente infrator;Violência - Causas externas;Suicídio
Issue Date: 2017
Citation: ALARCÃO, Ana Carolina Jacinto. O protagonismo do jovem na violência da auto e heteroagressão: da análise à compreensão do fenômeno . 2017. 90 f. Tese (doutorado em Ciências da Saúde)--Universidade Estadual de Maringá, 2017, Maringá, PR.
Abstract: Resumo: O estudo objetivou analisar os fatores determinantes e a influência do contexto para a prática dos jovens na auto e heteroagressão. As discussões realizadas ao longo desta tese resultam de investigações sobre o envolvimento do jovem na violência sob duas perspectivas: cometimento de suicídio (autoagressão) e a prática de atos infracionais (heteroagressão). A fragmentação das investigações sob dois focos contou com diferentes metodologias que abordassem estudos quanti e qualitativas e possibilitassem a análise e a compreensão do objeto de pesquisa. A primeira pesquisa teve como objetivo analisar a distribuição espacial de mortes por suicídio entre jovens (15-29 anos) no estado do Paraná, Brasil, entre os períodos de 1998-2002 e 2008-2012, e avaliar sua associação com determinantes socioeconômicos. Dados sobre as taxas de mortalidade por suicídio foram coletados nas 399 cidades do estado do Paraná. Os dados foram extraídos dos grupos etários 15-19, 20-24, 25-29 dos dois períodos de tempo avaliados. Foram analisados seis indicadores socioeconômicos e demográficos para cada cidade: educação, renda, desemprego, informalidade, índice de desenvolvimento humano e produto interno bruto. Os dados geoespaciais foram analisados a partir de análise exploratória de dados espaciais (ESDA). Com base nos resultados do Sistema de Informação Geográfica (GIS), aplicaram-se algoritmos de Redes Bayesianas (BN) para explorar a estrutura de rede das relações entre as variáveis. Em ambos os períodos, houve uma diminuição geral das taxas de mortalidade por suicídio no município. Observou-se uma tendência decrescente na frequência de municípios com altas taxas de mortalidade (=15 / 100.000 habitantes) entre os grupos etários, exceto entre o de 25-29 anos, no qual houve um aumento das taxas de mortalidade ao longo do tempo. Em todo o estado, alta taxa de mortalidade por suicídio foi observada na mesorregião Centro-Sul em ambos os períodos avaliados. Houve uma associação geoespacial positiva entre os fatores socioeconômicos e as taxas de mortalidade por suicídio, especificamente renda e desemprego durante o primeiro período (1998-2002) e educação, desemprego e emprego informal no segundo período (2008-2012). Este estudo mostrou que a privação socioeconômica foi um determinante importante para o suicídio na população jovem no Paraná e influenciou significativamente a formação de clusters de alto risco. A análise geoespacial identificou áreas-alvo para políticas públicas de combate e prevenção de suicídios, bem como os fatores que podem ser o foco de políticas especificamente nesses locais. A segunda investigação destacou o protagonismo juvenil na prática da heteroagressão e objetivou analisar as possibilidades emancipatórias ou regulatórias no processo de construção de identidade em adolescentes infratores em uma instituição de medida socioeducativa de internação do estado do Paraná - Brasil. O estudo foi delineado como transversal do tipo qualitativo com base na teoria do Sintagma Identidade-Metamorfose-Emancipação. Foram realizadas entrevistas a partir do método de história de vida com adolescentes emblemáticos e, posteriormente, a análise em redes para verificar os padrões de conexão semântica dos discursos. Concluiu-se que o contexto vivenciado pelos adolescentes se revelou como um fator regulatório da expressão da identidade, impedindo o desenvolvimento da capacidade autônoma e emancipação humana. Esse processo de formação de identidade se torna um cenário favorável para a imersão no mundo do crime e, consequentemente, a reincidência criminal. Após análises e discussões dos estudos nos diferentes focos sobre violência praticada por adolescentes, verificou-se que a população jovem está expressivamente suscetível a variáveis socioeconômicas e à influência do contexto tanto no cometimento da auto como da heteroagressão. Enquanto o cenário de privações altamente regulador e opressor fizer parte das vivências, relações e formação da identidade dos jovens, o protagonismo juvenil se perpetuará na prática da violência sem espaço para a emancipação humana. As análises do presente estudo identificaram áreas-alvo de prevenção e combate à prática de suicídios e de atos infracionais na juventude e, também, os fatores que podem ser o foco das políticas públicas
Abstract: The study aimed to analyze the determinants and influence of the context for the practice of young people in auto and hetero-aggression. The discussions carried out along this thesis result from investigations into the involvement of adolescents in violence from two perspectives: commit suicide (self-harm) and the practice of infractions (hetero-aggression). The fragmentation of the investigations under two focus counted with different research methodologies that approached quantitative and qualitative investigations and which enabled the analysis and the understanding of the object of research. The first research had as objective to analyze the spatial distribution of suicide deaths among young people (15-29 years) in the state of Paraná, Brazil, between the periods 1998-2002 and 2008-2012, and to evaluate their association with socioeconomic determinants. Data on death rates from suicide were collected in the 399 cities of a southern Brazilian state. Data were extracted from the age groups 15-19, 20-24, 25-29 of the two time periods evaluated. Six socioeconomic and demographic indicators were analyzed for each city: education, income, unemployment, informality, human development index and gross domestic product. Geospatial data were analyzed using exploratory spatial data analysis (ESDA). Based on the results of GIS (Geographic Information System), Bayesian Network (BN) algorithms were applied to explore the network structure of the relations between variables. In both periods, there was a general decrease in suicide death rates in the municipalities. There was a decreasing trend in the frequency of municipalities with high mortality rates (=15 / 100,000 inhabitants) among the age groups, except for those aged 25-29 years, in which there was an increase over time. All over the state, a high mortality rate due to suicide was observed in the Center-South mesoregion in both evaluated periods. There was a positive geospatial association between socioeconomic factors and death rates by suicide, specifically income and unemployment during the first period (1998-2002) and education, unemployment and informal employment in the second period (2008-2012). This study showed that socioeconomic deprivation was an important determinant for suicide in the young population in Parana and significantly influenced the formation of high risk clusters. Geospatial analysis identified target areas for public policies to combat and prevent suicides, as well as the factors that may be the focus of policies specifically at those places. The second investigation highlighted the focus on juvenile protagonism in the practice of hetero-aggression and aimed to analyze the emancipatory or regulatory possibilities in the process of identity construction in juvenile offenders in a socioeducational institution of hospitalization in the state of Parana - Brazil. The study was delineated as a qualitative type transversal based on the Identity-Metamorphosis-Emancipation Syntagma theory. Interviews were conducted using the life history method with emblematic adolescents and subsequently, was performed a networks analysis to verify the patterns of semantic connection of speeches. It was concluded that the context experienced by the adolescents was revealed as a regulatory factor of the expression of identity, impeding the development of autonomous capacity and human emancipation.This process of identity formation becomes a favorable scenario for immersion in the world of crime and consequently the criminal recidivism. After analyzing and discussing the studies in the different outbreaks of violence practiced by adolescents, it was verified that the young population is expressively susceptible to socioeconomic disparities and to the influence of the context in the self commitment as well as the hetero-aggression. As long as the scenario of highly regulator and oppressive deprivation is part of the experiences, relationships and identity formation of young people, youth protagonism will be perpetuated in the practice of violence without space for human emancipation. The analyzes identified target areas for prevention and combat of suicide and juvenile offenses, as well as the factors that may be the focus of public policies
Description: Orientador: Prof.ª Dr.ª Maria Dalva de Barros Carvalho
Tese (doutorado em Ciências da Saúde)--Universidade Estadual de Maringá, 2017
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/5821
Appears in Collections:3.3 Tese - Ciências da Saúde (CCS)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ana Carolina Jacinto Alarcao_2017.pdf2,36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.