Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/6732
Authors: Rodrigues, Lorena Julia Gali
Orientador: Rodrigues, Karina Fidanza
Title: Análise biogeográfica de Microlicia cataphracta (DC.) Versiane & Romero (Melastomataceae).
Other Titles: Biogeographic Analysis of Microlicia cataphracta (DC.) Versiane & Romero (Melastomataceae).
Banca: Rodrigues, Karina Fidanza
Banca: Santos, Natalia Carneiro Lacerda dos
Banca: Reck, Mateus Arduvino
metadata.dc.contributor.referee4: Harthman, Vanessa de Carvalho
metadata.dc.contributor.referee5: Rosado, Aline
Keywords: Microlicia cataphracta (DC.) Versiane & Romero (Melastomataceae);Biogeografia;Ecofenótipos;Polimorfismo;Ocloespécies;Brasil
Issue Date: 2022
Publisher: Universidade Estadual de Maringá.
Citation: RODRIGUES, Lorena Julia Gali,. Análise biogeográfica de Microlicia cataphracta (DC.) Versiane & Romero (Melastomataceae) . 2022. 45 f. Dissertação (mestrado em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais)--Universidade Estadual de Maringá, Dep. de Biologia, Maringá, PR. Disponível em: http://nou-rau.uem.br/nou-rau/document/?code=4534. Acesso em: 30 ago. 2022. Disponível em: https://aquadocs.org/handle/1834/42078. Acesso em: 30 ago. 2022. Disponível em: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/6732. Acesso em: 30 ago. 2022. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/. Acesso em: 30 ago. 2022.
Resumo: Microlicia cataphracta é um dos táxons mais distribuídos e polimórficos de Lavoisiereae (Melastomataceae). Esta espécie foi descrita como uma ocloespécie com cerca de 20 entidades taxonômicas. Esta circunscrição inclui um amplo continuo de variação morfológica exibida pela espécie ao longo de sua distribuição geográfica. Este estudo busca verificar se existem variáveis ambientais que predizem a ocorrência de M. cataphracta e seus ecofenótipos, e determinar se as variações morfológicas estão associadas a variáveis ambientais para corroborar a designação de ocloespécie para esta espécie. As ocorrências de M. cataphracta e seus ecofenótipos nomeados foram extraídas dos bancos de dados GBIF e speciesLink, juntamente com variáveis climáticas e edáficas de bancos de dados online. Realizou-se testes de importância com as variáveis ambientais que não apresentaram colinearidade. Essas variáveis foram redimensionadas para uma grade geográfica com os três biomas onde a espécie ocorre e modeladas para o presente. Os dados morfológicos foram extraídos das descrições originais. Os resultados obtidos mostram que as variáveis mais importantes que determinam a distribuição da espécie são a temperatura mínima e a quantidade de areia no solo. Outras variáveis testadas apresentaram valores menores de importância estatística. No entanto, quando analisadas em conjunto com a morfologia, por exemplo, verifica-se que variações morfológicas como a cor das pétalas estão relacionadas aos valores de pH do solo, e configurações na forma e tamanho das folhas e lacínias do cálice podem estar relacionadas à precipitação. Com base em variáveis ambientais, as análises também determinaram que M. cataphracta poderia ocorrer em outros estados como no Mato Grosso, Tocantins, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No entanto, seu ótimo ambiental permanece na área comparativamente ampla onde é encontrada atualmente. As análises aqui apresentadas utilizando variáveis climáticas e edáficas, associadas aos dados morfológicos, corroboram a designação de M. cataphracta como uma ocloespécie.
Abstract: Microlicia cataphracta is one of the most widely distributed and polymorphic taxa of Lavoisiereae (Melastomataceae). This species has been described as an ochlospecies with some 20 described taxonomic entities. This circumscription includes a wide continuum of morphological variation exhibited by the species throughout its geographic range. This study attempts to verify if there are environmental variables that predict the occurrence of M. cataphracta and its ecophenotypes and determine whether there are morphological variations associated with environmental variables to corroborate the ochlospecies designation for this species. Occurrences of M. cataphracta and its named ecophenotypes were extracted from the GBIF and speciesLink databases, together with climatic and edaphic variables from online databases. Importance tests with environmental variables that did not show collinearity. These variables were rescaled to a geographic grid with the three biomes where the species occurs and modeled for the present time. Morphological data were also extracted from the original descriptions. Our results show that the most important variables determining the distribution of the species are the minimum temperature and the amount of sand in the soil. Other tested variables showed lower values of statistical importance. However, when analyzed together with morphology, for example, it appears that morphological variations such as the color of the petals are related to soil pH values, and configurations in the shape and size of leaves, and calyx lobes can be related to precipitation. Based on environmental variables, our analysis also showed that M. cataphracta could potentially grow in other in the states of Mato Grosso, Tocantins, Santa Catarina, and Rio de Grande do Sul. However, its environmental optimum remains in the comparatively widespread area where it is currently found. The analyses presented here using climatic and edaphic variables, associated with the morphological data, corroborate the designation of M. cataphracta as an ochlospecies.
URI: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/6732
Appears in Collections:2.2 Dissertação - Ciências Biológicas (CCB)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rodrigues-Lorena JG-2022-ME.pdf4,41 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.