Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/7170
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorHiguti, Janet-
dc.contributor.authorFerreira, Vitor Góis-
dc.date.accessioned2023-05-29T18:51:25Z-
dc.date.available2023-05-29T18:51:25Z-
dc.date.issued2023-
dc.identifier.citationFERREIRA, Vitor Góis. Ostracoda (Crustacea) biodiversity: a taxonomic and functional approach. 2023. 212 f. Tese (doutorado em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais)--Universidade Estadual de Maringá, Dep. de Biologia, Maringá, PR. Disponível em: http://nou-rau.uem.br/nou-rau/document. Acesso em: 29 mai. 2023. Disponível em: https://www.oceandocs.org/. Acesso em: 29 mai. 2023. Disponível em: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/. Acesso em: 29 mai. 2023. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/. Acesso em: 29 mai. 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/7170-
dc.description.abstractThe impacts of human actions, as deforeations, pollution and introduction of species have been causing negative effects on the environment. The extinction of species, and change of distribution range, are some of them, especially in the aquatic environment were it is observed a hogh richness compared to its extension. Thus, the knowledge about biodiversity is of extreme importance conservation of ecosystems. Ostracods are one example of a group constantly affected but ill studied. It was performed a revision of Cyprettinae s.l. from circumtropical regions, using morphological taxonomy. The first step in the revision of Cyprettinae s.l. was redescribe the type species of Cypretta Vavra, 1895 from the original type material, discuss the morphology and diagnosis of the genus. After that it was described two new species from Pseudocypretta Klie, 1932 genus from South Africa and Brazil; and described a new genus and four new species from Brazil. With the redescription of the type species of the Cyprettathe diagnosis characters for the species and genus were delimited. Analyzing the features of the new species of Pseudocypretta this genus was moved from the Cyprettinae subfamily to the Cypridopsinae subfamily, and expanded the distribution of this genus to the Afrotropical and Neotropical regions. The new genus and new species were recorded from the four main floodplain of Brazil and were designated to the Cyprettinae subfamily. Both Cypretta, Pseudoypretta and new genus are characterized by presence of septas in its valves, however they vary in level of development (complete or incomplete) and disposition along the margins of the valves. Using a database of ostracods distribution and ecological niche modelling (ENMs) the effects of climate change were evaluated to the functional diversity of ostracods in the South Cone of South America, in the moderate-optimistic and pessimistic scenarios of 2050 and 2080. It is projected that the ostracod functional diversity will suffer a gradual reduction in 2050 and 2080on bothscenarios of carbon emission, but especially in the pessimistic scenario of 2080. The results highlight the importance of evaluate the functional diversity for ostracod conservation, since several areas marked to have low taxonomic richness supported intermediate and high levels of functional diversity.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPESpt_BR
dc.languageengpt_BR
dc.publisherUniversidade Estadual de Maringá.pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectOstracoda (Crustacea)pt_BR
dc.subjectMicrocrustáceos de água docept_BR
dc.subjectComunidades, Ecologia dept_BR
dc.subjectModelagempt_BR
dc.subjectTraços funcionaispt_BR
dc.subjectTaxonomia morfológicapt_BR
dc.subjectPlanícies de inundaçãopt_BR
dc.subjectBrasilpt_BR
dc.titleOstracoda (Crustacea) biodiversity: a taxonomic and functional approach.pt_BR
dc.title.alternativeBiodiversidade de Ostracoda (Crustacea): uma abordagem taxonômica e funcional.pt_BR
dc.typedoctoralThesispt_BR
dc.contributor.referee1Higuti, Janet-
dc.contributor.referee2Lansac-Tôha, Fábio Amodêo-
dc.contributor.referee3Neves, Gilmar Perbiche-
dc.contributor.referee4Pinto, Ricardo Lourenço-
dc.contributor.referee5Takemoto, Ricardo Massato-
dc.description.resumoO impacto de ações humanas, tais como desflorestamento, poluição e introdução de espécies vem causando efeitos negativos no meio ambiente. A extinção de espécies e mudanças nas áreas de distribuição das espécies, são alguns desses problemas, principalmente no meio aquático onde e observada uma elevada riqueza de espécies comparada a sua extensão. Portanto, o conhecimento acerca da biodiversidade é de extrema importância para a conservação dos ecossistemas. Os ostracodes são um exemplo de grupo que está sendo afetado por mudanças climáticas e, no entanto, são pouco estudados. Realizou-se uma revisão de Cyprettinae s.l. de regiões circumtropicais, usando a taxonomia morfológica. A primeira etapa na revisão de Cyprettinae s.l. foi redescrever a espécie tipo de Cypretta Vavra, 1985 a partir do material tipo original, e discutir a morfologia e diagnóstico do gênero. Após, descreveu-se duas novas espécies de Pseudocypretta Klie, 1932 da África do Sul e do Brasil; e um novo gênero e quatro novas espécies do Brasil. Com a redescrição da espécie tipo de Cypretta nos determinamos os caracteres diagnósticos da espécie e do gênero. Analisando as características das novas espécies de Pseudocypretta moveu-se esse gênero da subfamília Cyprettinae para a subfamília Cypridopsinae, e expandiu-se a distribuição desse gênero para as regiões Afrotropical e Neotropical. O novo gênero e novas espécies foram registradas nas quatro principais planícies de inundação brasileiras, e foram classificados na subfamilia Cyprettinae. Ambos Cypretta e Pseudocypretta e novo gênero são caracterizados pela presença de septas em suas valvas, no entanto variam em nível de desenvolvimento (completas ou incompletas) e disposição ao longo das margens das valvas. Usando um banco de dados de ostracoda e modelos de nicho ecológico, avaliaram-se os efeitos das mudanças climáticas na diversidade funcional de ostracoda no Cone Sul da América do Sul, em cenários moderados-otimista e pessimista dos anos de 2050 e 2080. E projetado que a diversidade funcional de ostracoda sofrerá uma gradual redução em 2050 e 2080 em ambos os cenários de emissão de carbono, mas principalmente no cenário pessimista de 2080. Os resultados destacam a importância de avaliar a diversidade funcional para a conservação de ostracodes, desde que algumas áreas reportadas e possuírem baixa riqueza taxonômica suportam intermediários a elevados valores de diversidade funcional.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento de Biologia.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentaispt_BR
dc.publisher.initialsUEMpt_BR
dc.subject.cnpq1CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICASpt_BR
dc.publisher.localMaringapt_BR
dc.description.physical212 f. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.subject.cnpq2CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIApt_BR
dc.subject.cnpq2CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIApt_BR
dc.publisher.centerCentro de Ciências Biológicaspt_BR
dc.contributor.referee6Mantovano, Tatiane-
dc.contributor.referee7Machado Velho, Luiz Felipe-
Appears in Collections:3.2 Tese - Ciências Biológicas (CCB)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ferreira-Vitor Gois-2023-DO.pdf25,34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.